fbpx

Como fazer um Planejamento Estratégico que Funciona – Parte 3 – Análise SWOT

 Em Planejamento_Blog

Nos dois primeiros artigos sobre Planejamento Estratégico abordamos princípios fundamentais necessários para que este processo ocorra gerando resultados efetivos. A execução do planejamento estratégico deve produzir, de maneira coordenada, os objetivos de crescimento e desenvolvimento da organização ou empresa.

analise swot

 
A partir de agora tratamos das ferramentas utilizadas para a construção deste planejamento estratégico. Neste artigo apresentamos a Análise SWOT . Aproveite o conteúdo para despertar o conhecimento e motivar a sua busca para a melhor maneira de fazer o seu negócio crescer.

O que é análise SWOT ou FOFA

Utiliza-se a análise SWOT ou FOFA para diagnosticar e identificar quais são os pontos fortes e os pontos fracos de uma empresa ou organização, e o negócio ou atividade que ela detém. E também para analisar de que maneira estes aspectos podem gerar oportunidades a serem aproveitadas ou vulnerabilidades que precisem de atenção e ações para evitar danos.

Estes aspectos presentes na análise formam uma matriz que é identificada pelas iniciais que dão nome ao instrumento. No inglês “Strenghs” ou “Forças” no português, e da mesma forma “Weakness” ou “Fraquezas”, “Opportunities” ou “Oportunidades”, e “Threats” ou “Ameaças”. Esta matriz tem a seguinte apresentação:

 

 

As forças e fraquezas da empresa representam os fatores internos sobre as quais ela exerce influência e sobre as quais tem poder para promover mudanças. As oportunidades e ameaças dizem respeito aos fatores externos ao negócio sobre os quais não se tem influência e não podem sofrer alterações por ação ou iniciativa da empresa.

A análise SWOT, criada na década de 70, por Albert Humphrey, consultor na Universidade de Stanford, EUA, foi aperfeiçoada por Roland Christensen e Kenneth Andres, professores da Universidade de Harvard. Tornou-se ferramenta essencial no marketing e na gestão dos negócios, para acrescentar a responsabilidade e objetividade no processo de planejamento.

Todas as empresas e organizações têm seus pontos fortes e fracos e, como interagem com o mercado e a sociedade, necessitam analisar e reconhecer onde estão as oportunidades e os riscos ou ameaças ao seu sucesso, decorrentes destes pontos. É por meio de uma criteriosa análise SWOT que se torna possível definir quais os passos necessários para o seu sucesso.

Como utilizar a análise SWOT

Usar de objetividade é essencial para se obter as melhores informações por meio da análise SWOT. Estas informações trazem um diagnóstico sobre a saúde da organização, a partir de perspectivas internas como externas, possibilitando encontrar e priorizar o melhor caminho a ser seguido e a construir um planejamento estratégico que realmente funcione.

Reconhecer oportunidades em que se está em uma posição favorável para aproveita-las e reduzir as fragilidades da organização para mitigar ameaças são resultados de uma análise adequada. Para isto é necessário ouvir o que se diz dentro da organização e também pedir feedback aos clientes, fornecedores e parceiros de negócio. Neste processo o resultado fica ainda mais objetivo, revelando possiblidades, eliminando prioridades desatualizadas e aumentando a relevância da atividade.

Abaixo um esquema criado pelo C12 Group que demonstra isto de forma bem evidente:

Neste esquema é fundamental levantar perguntas que atuem em todas as questões relevantes da organização, como por exemplo:

Dez passos importantes para maximizar a análise SWOT

A seguir transcrevemos os 10 passos indicados pelo C12 Group que vão fazer da sua análise SWOT uma ferramenta plenamente funcional, que gere os resultados desejados:

1. Montar um grupo multifuncional que se concentre em clientes, tecnologia, operações internas, fornecedores, proprietários, funcionários etc.

2. Antes da reunião, peça aos participantes que obtenham uma compreensão realmente objetiva das tendências do setor e da posição relativa da empresa em relação às melhores em suas áreas de responsabilidade. Os líderes de departamento podem precisar realizar uma análise SWOT com suas equipes para trazer uma voz mais ampla da organização para a reunião.

3. Comprometa algumas horas ininterruptas com um evento SWOT com um facilitador designado.

4. Comece com os aspectos positivos, focando primeiro nos pontos fortes da organização. Dê aos participantes alguns minutos para escrever o máximo que puderem em anotações individuais.

5. Recolha os cartões e organize-os em tópicos (por exemplo, conhecimento técnico/de produto, disciplina de gerenciamento de projetos, força financeira, clientes fiéis etc.).

6. Repita este processo para cada uma das quatro categorias SWOT.

7. Com base no número de grupos de afinidade (ou seja, várias menções) em cada categoria, faça uma lista de tópicos ou subtópicos para cada uma das quatro categorias em um quadro branco ou em um flip chart.

8. Dê a cada participante um número fixo de votos para selecionar as questões vitais que ele ou ela sente mais fortemente.

9. Registre os votos ao lado de cada item no quadro.

10. Construa sua análise SWOT com os itens que dominaram a votação.

Quatro estratégias identificadas na análise SWOT

No processo de análise é importante que sejam consideradas diferentes formas de enfrentar as fraquezas competitivas e afiar as áreas de força da organização. Os participantes da análise SWOT podem formular ações que apoiem objetivos estratégicos de longo prazo a partir de utilização otimizada das informações levantadas. Isto pode ser visualizado por meio de quatro estratégias:

1. Estratégia S-O:

São aquelas que buscam oportunidades a partir do aproveitamento dos pontos fortes da empresa. Como estes pontos revelam capacidades importantes do negócio, também indicam como transforma-las em resultados positivos.

 2. Estratégia S-T

São estratégias que utilizam os pontos fortes da empresa para reduzir a vulnerabilidade da mesma a ameaças que advêm do ambiente externo.

3. Estratégia W-O

Estratégias utilizadas para superar ou reduzir os pontos de fraqueza da organização permitindo a busca de mais oportunidades.

4. Estratégia W-T

Constituem as estratégias de elaboração de um plano defensivo utilizado para minimizar as chances da empresa ter seus pontos fracos explorados por ameaças externas. Isto é, mitigar suas vulnerabilidades.

A análise SWOT pode ser resumida em uma frase dita pelo autor Sun Tzu em seu tratado militar escrito no século IV a.C, e depois traduzido no livro a Arte da Guerra: “Concentre-se nos pontos fortes, reconheça as fraquezas, agarre as oportunidades e proteja-se contra as ameaças”. É uma ferramenta de análise apurada e indispensável para o processo de planejamento estratégico da empresa.

Existe uma série de outras ferramentas úteis para um bom planejamento estratégico, entre elas: Canvas do modelo de negócio, Análise Pestal e a Análise 360º, as Cinco Forças de Porter, Matriz de Ansoff, e Diagrama de Ishikawa, para citar alguns. Dependendo do perfil da organização e do seu ambiente de atuação estas ferramentas devem ser utilizadas, no entanto nenhum processo deve abrir mão de uma competente análise SWOT.

Nos artigos que seguirão vamos tratar dos Objetivos Estratégicos e dos instrumentos de acompanhamento e modulação de ações de execução chamados KPIs.


Este artigo e a série que está proposta foram elaborados a partir de material de autoria do C12, denominado Eternally Balanced Scorecard, The C12 Group, e com autorização do mesmo. Algumas partes foram compiladas integralmente unindo-se a conteúdo produzido pela nossa equipe da Contafix.

O Grupo C12, ou The C12 Group foi fundado em 1992 por Buck Jacobs em Tampa, Flórida, Estados Unidos. Cresceu de três grupos locais para se tornar a maior rede de CEOs, Empresários e Executivos cristãos nos Estados Unidos. O C12 é uma liderança no movimento de Deus “no” e “através” do mercado. No Brasil, o C12 Group atende empresas com mais de 10 funcionários e faturamento anual superior a R$ 2,5 milhões. O C12 não é simplesmente uma mesa redonda de CEOs, um grupo de networking, um estudo bíblico de negócios ou um fórum com palestrantes convidados. É um ambiente íntimo e confidencial em que profissionais com interesses semelhantes compartilham ideias, atuam em áreas de seus negócios que precisam de melhorias, responsabilizam-se mutuamente e incentivam uns aos outros a realizar negócios de uma maneira que honre a Deus.

A Contafix faz parte do C12, por meio de seus sócios.

Conheça o C12: https://www.c12brasil.com.br/

Posts recentes

Deixe um comentário

Contate-nos

Nós não estamos disponíveis no momento. Mas você pode nos enviar um e-mail e nós retornaremos o mais rápido possível.