fbpx

Como fazer um Planejamento Estratégico que Funciona – Parte 5 – KPIs

 Em Planejamento_Blog

Em mais este artigo esta série planejamento estratégico que funciona abordamos importância da utilização de Indicadores de Desempenho, chamados KPI (Key Performance Indicator), no processo de planejamento.

O que são KPIs

KPIs são instrumentos de métrica que retiram da elaboração e execução do planejamento estratégico a subjetividade do julgamento e avaliação de resultados. Imprimem ao processo clareza e liberdade para a gestão das equipes envolvidas, na medida em que sinalizam elementos concretos para indicação do desempenho e dos resultados a serem alcançados. Ou seja, um KPI ou Indicador-chave de desempenho incidam as ações necessárias para que um objetivo específico definido no Planejamento seja atingido.

Para compreender e utilizar corretamente e com eficácia KPIs é preciso compreender a diferença entre estes indicadores e a medição histórica da contabilidade empresarial.  Quanto temos em mãos um balanço financeiro bem elaborado e exato estamos olhando para o retrovisor e recebendo informações do passado, do que já ocorreu. Quando utilizamos KPIs estamos olhando para o futuro, ou seja, estamos definindo ações, que são acompanhadas e ajustadas durante o seu andamento e que permitem colocar o foco nos resultados futuros. De outra forma, os indicadores futuros fornecem insights para o desempenho futuro.

Outra característica dos KPIs é que são ferramentas utilizadas para compartilhar informações com toda a organização para mobiliza-la para alcançar os objetivos definidos para a organização, a partir do Planejamento Estratégico.

Dennis Mortensen, CEO e cofundador da X.AI, uma empresa nova que atua no segmento de Inteligência Artificial, afirmou o seguinte: “Um KPI ecoa objetivos da organização, é decidido pela gestão, fornece contexto, cria significado em todos os níveis organizacionais, é baseado em dados legítimos, é fácil de entender e leva a ação”.

 

Exemplos de KPIs

Existem cinco dimensões de negócios que usamos para referenciar a condução de empresas cuja gestão é realizada num viés de valores judaico-cristãos, tendo seus gestores o cuidado de aplicar estes valores e princípios em suas decisões e no seu modo de operação. Para cada uma destas dimensões exemplificamos alguns KPIs:

 

 

Monitoramento dos principais indicadores de desempenho (KPIs)

Monitorar é acompanhar as ações e media-las para avaliar o desempenho, e fazer ajustes no processo para que os objetivos sejam alcançados. Medir é fundamento para poder replicar o que é eficaz, para ensinar e capacitar, para recompensar e para tomar decisões gerenciais. O que você não consegue medir, você não consegue ensinar, recompensar ou gerenciar.

Ao utilizar estas métricas de desempenho temos orientação segura para o crescimento estratégico da organização. Elas nos permitem realizar avaliações consistentes e gerar relatórios claros que servirão de instrumentos de promoção da boa gestão.

As metas projetadas devem ser equilibradas e alinhadas com os princípios fundamentais da empresa. Exemplo de KPIs em cada uma das cinco categorias que têm maior impacto na saúde e produtividade do negócio. Para serem significativos, esses KPIs devem ser objetivamente quantificáveis e acompanhados por líderes e membros da equipe.

 

 

Como construir bons KPIs

Tão importante quanto usar bons indicadores de desempenho é construí-los de maneira a serem aplicáveis e capazes de produzir o fim que se propõe. Como fazer isto?
Primeiro, faça boas perguntas a respeito do seu modelo de negócio, sobre a liderança e gestão, sobre os resultados que se esperam alcançar nas áreas da empresa. Identifique como é o uso do tempo das pessoas envolvidas e quais as atividades que geram resultados efetivos.

Segundo, reúna a sua equipe, envolva-os no processo e gere discussões vigorosas sobre as métricas necessárias para o crescimento do negócio. Com o apoio e participação da sua equipe trate do estabelecimento destas métricas utilizando estas duas questões, cada uma delas para elaborar um destes indicadores:

• De que maneira conseguiremos medir a atividade?
• Quais as referências que utilizaremos para saber o quão eficaz estas medidas estão sendo? Se estão indo bem ou não. Depois de definidos os KPIs compartilhe com todo o seu time para colher contribuições e promover engajamento.

O terceiro passo, para a construção dos KPIs é definir os limites para estas métricas, o que quer dizer estabeleça meios e conexões para que ocorra o feedback da equipe. Uma das maneiras bastante utilizadas é uso de cores, à semelhança de um semáforo, com o modelo verde-amarelo-vermelho, transitando entre o desejável e o inaceitável.
Para que estas conexões de feedback aconteçam, utilize instrumentos, como um painel, ou um recurso eletrônico no site ou no sistema da empresa. Cultive a prática de reconhecer os avanços e pequenas vitórias ao longo do caminho. Este conjunto de práticas motivará a equipe e fará com os KPIs se transformem em instrumentos poderosos para o Planejamento Estratégico e seu crescimento.
No próximo artigo vamos tratar de como elaborar e utilizar um plano de ação para que o Planejamento Estratégico saia do papel para a prática. Até lá!

————-

Este artigo e a série que está proposta foram elaborados a partir de material de autoria do C12, denominado Eternally Balanced Scorecard, The C12 Group, e com autorização do mesmo. Algumas partes foram compiladas integralmente unindo-se a conteúdo produzido pela nossa equipe da Contafix.

O Grupo C12, ou The C12 Group foi fundado em 1992 por Buck Jacobs em Tampa, Flórida, Estados Unidos. Cresceu de três grupos locais para se tornar a maior rede de CEOs, Empresários e Executivos cristãos nos Estados Unidos. O C12 é uma liderança no movimento de Deus “no” e “através” do mercado. No Brasil, o C12 Group atende empresas com mais de 10 funcionários e faturamento anual superior a R$ 2,5 milhões. O C12 não é simplesmente uma mesa redonda de CEOs, um grupo de networking, um estudo bíblico de negócios ou um fórum com palestrantes convidados. É um ambiente íntimo e confidencial em que profissionais com interesses semelhantes compartilham ideias, atuam em áreas de seus negócios que precisam de melhorias, responsabilizam-se mutuamente e incentivam uns aos outros a realizar negócios de uma maneira que honre a Deus.

A Contafix faz parte do C12, por meio de seus sócios.

Conheça o C12: https://www.c12brasil.com.br/

Posts recentes

Deixe um comentário

Contate-nos

Nós não estamos disponíveis no momento. Mas você pode nos enviar um e-mail e nós retornaremos o mais rápido possível.